A Manuel Duarte Baganha

Porto (Por ocasião da Homenagem Nacional)
08 de Dezembro de 1999


O Professor Manuel Duarte Baganha leccionou, durante várias décadas e até à sua jubilação, na Faculdade de Economia do Porto. Depois disso, tem colaborado como docente no Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa.
Nessa qualidade, foi responsável pela leccionação de múltiplas disciplinas na área da Contabilidade e Gestão de Empresas, influenciando decisivamente a formação de sucessivas gerações de economistas, muitos dos quais exercem hoje funções de direcção e de comando estratégico do mundo empresarial nortenho ( e não só).
Sendo considerado pela generalidade dos estudantes um professor muito exigente, nem por isso deixou o Professor Manuel Baganha de ser uma personalidade altamente respeitada no meio profissional dos economistas e gestores. A exigência na avaliação de conhecimentos sempre significou, para este Professor, respeito pelos alunos, acautelando a sua inserção profissional futura, e respeito pelas empresas, garantindo-lhes o recrutamento de pessoal qualificado e com sentido inovador.
A intensa actividade profissional desenvolvida na Universidade, na vida empresarial e enquanto perito em múltiplas missões oficiais relacionadas com a sua área de especialização nunca afastou o Professor Manuel Baganha de uma participação cívica muito activa, nomeadamente no âmbito do associativismo e, em particular, do movimento cooperativo.
Esta empenhada atenção aos problemas da Polis, associada a uma aguda percepção das exigências do serviço público fazem com que, nos últimos dez anos, o Professor Manuel Baganha tenha vindo a exercer, com proficiência, equilíbrio e grande isenção, o delicado cargo de Presidente da Assembleia Municipal do Porto.
O facto de pautar a sua vida por critérios de discrição e sobriedade quase ascéticas terá retirado alguma visibilidade pública à acção desenvolvida, neste como noutros domínios, pelo Dr. Manuel Baganha.
Nem por isso estamos autorizados a ignorá-la, tendo o Presidente da República todo o gosto em se associar à homenagem que a Universidade Católica e, afinal, todos os seus admiradores, sobretudo antigos alunos, entenderam prestar-lhe.
Espero que a minha participação nesta cerimónia seja interpretada como um pedido pessoal que tenho a certeza será partilhado por todos os presentes para que o Senhor Professor Manuel Duarte Baganha continue, na Universidade, na Assembleia Municipal do Porto e na vida da sua Cidade, a ser protagonista activo.
Permita-me, Senhor Professor, a ousadia de dizer que os grandes Mestres e os cidadãos exemplares não têm direito a aposentação.